Publicação sobre o foral manuelino de Torres Vedras foi premiada pela Academia Portuguesa de História

Publicação sobre o foral manuelino de Torres Vedras foi premiada pela Academia Portuguesa de História

A publicação municipal "O Foral Novo - Torres Vedras 1510 – Estudo e Edição Interpretativa" foi premiada pela Academia Portuguesa de História.

Esta publicação municipal da autoria de Carlos Guardado da Silva e José Manuel Vargas foi distinguida com o Prémio Prof. Doutor Pedro Cunha e Serra de Estudos de Onomástica e Antroponímia, tendo a entrega do mesmo acontecido no dia 7 de dezembro (“Dia da Academia”), numa cerimónia realizada na Academia Portuguesa de História, a qual contou com a presença do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.



De referir que a Academia Portuguesa de História, instituição científica de utilidade pública, restaurada pelo Decreto-Lei n° 26611, de 19 de maio de 1936, é a legítima herdeira da mais antiga academia nacional – a Academia Real da História Portuguesa – fundada por D. João V, em 1720. Pedro da Cunha e Serra foi académico e vogal do Conselho desta academia, para além de "eminente filólogo, particularmente nos domínios da toponímia e do arabismo".

Na ocasião Carlos Guardado da Silva explicou que aquela publicação premiada constitui-se como “uma obra sobre o foral manuelino torriense, um instrumento de afirmação do poder régio, que aporta, porém, novo conhecimento acerca da reforma manuelina dos forais”.

"O Foral Novo - Torres Vedras 1510 – Estudo e Edição Interpretativa" foi, recorde-se, lançado em março deste ano. Segundo afirma o secretário de estado das Autarquias Locais, o torriense Carlos Miguel, na apresentação desta edição, o foral manuelino de Torres Vedras “representa ou traduz como que uma “certidão de (re)nascimento” coletiva de Torres Vedras e dos Torrienses. Cada vez mais os territórios se afirmam por aquilo que são ou representam, mas essa representação e esse ser, fundam-se sempre no seu passado, na sua raiz histórica (…) revisitar o Foral de Torres Vedras datado de 1510 é constatar uma realidade histórica com mais de cinco séculos de existência, em que muitíssimas pessoas e outras tantas vontades contribuíram para a formação de uma identidade própria, com sentir genuíno e num território distinto de qualquer outro”.

Já o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, em nota prévia desta publicação explica que “este tipo de documento permite à sociedade contemporânea ficar a conhecer a história do município, a sua génese e a sua formação. (…)  é importante conhecermos de onde viemos para melhor perscrutarmos para onde vamos”.

O livro "O Foral Novo - Torres Vedras 1510 – Estudo e Edição Interpretativa" pode ser adquirido por 15 euros na Biblioteca Municipal de Torres Vedras, no Edifício dos Paços do Concelho de Torres Vedras, no Museu Municipal Leonel Trindade e nos postos de turismo de Torres Vedras e Santa Cruz.

Login to post comments

O Estado do Tempo em Torres Vedras

News Letter

Subscreva a nossa  News Letter para receber as noticias que publicamos "na hora"...

Estão Online:

Estamos 1158 Visitantes e 19 Membros Online

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa