quinta, 01 junho 2017 15:44

Segundo o Institute for Economics and Peace (IEP) na sua 11ª edição do Global Peace Index, Portugal é o terceiro país mais pacífico do mundo.

Os dados foram agora revelados e o nosso país subiu dois lugares na tabela, relativamente ao passado ano.

O IEP é uma organização internacional e independente dedicada a mudar a atenção mundial para a paz como uma medida positiva, possível e tangível para o bem-estar humano e progresso. Tem sede em Sydney, Nova Iorque, Haia e Cidade do México.

segunda, 22 maio 2017 16:14

Não são só os conflitos, mas estes, muito em especial, são os principais causadores das verdadeiras ondas de deslocados, um pouco por todo o mundo onde deflagra guerra e a insegurança se instala, colocando em risco de vida as populações.

quinta, 27 abril 2017 17:59

O Mundo vive um momento em que se impõe reflectir. Devemos preocupar-nos com tudo o que sucede à nossa volta.
Teremos de reler antigos ensinamentos e rever legados que nos foram deixados. Por que não ler Eça de Queirós e Fernando Pessoa, tão actuais que estão.
Por que razão somos obrigados a ouvir apenas os profetas do mal, os comentadores de uma facção alarmista; dos que adivinham e ou antevêm uma espécie de holocausto, o perigo de regimes totalitários ou autocratas entre os países do Ocidente europeu – excluam-se os da Euroásia como por exemplo a Turquia, já transformado num regime presidencialista com cariz diatorial - só por que são cada vez mais as vozes contra:

terça, 03 janeiro 2017 18:02

Vitória de Donald Trump transformou Barack Obama num dos maiores perdedores políticos dos Estados Unidos, nos últimos 40 anos, e ridicularizou os globalistas de uma Europa meio falhada.

O povo é que vota é uma máxima antiga, tantas vezes esquecida. Donald Trump é o 45º presidente dos Estados Unidos, quer se goste ou não. Foi-o contra tudo e todos. Soçobrou uma campanha milionária da adversária Hillary Clinton, o símbolo do centro esquerda Norte-americano, da continuidade das políticas de Barack Obama instituídas nos últimos oito anos.

Trump venceu a esmagadora maioria dos órgãos de comunicação social e todas as sondagens que lhe mostraram – sempre - o caminho da derrota.

Minimizou os profetas da desgraça. Ridicularizou – e deixará sem palavras - muitos dos líderes políticos de uma União Europeia meio fracassada.

Em 24 horas, transformou Barack Obama num dos maiores perdedores políticos dos últimos 40 anos dos Estados Unidos, pois não hesitou em protagonizar um apoio incondicional a Hillary Clinton, fazendo a sua campanha o que o transformou no primeiro presidente americano a fazê-lo no seu exercício de funções.

Donald Trump venceu o sistema instalado, o centro-esquerda americano, os pais da globalização, um sistema financeiro intransigente e sem escrúpulos, os donos disto quase tudo que não entendem nada do Mundo que os rodeia. Caíram aos pés de um estreante que teve o engenho de colocar o Partido Republicano na liderança do Senado, na câmara baixa e, pois claro na presidência estado-unidense. Donald Trump pode ser populista, pode assustar meio Mundo, mas é dele o mérito da vitória eleitoral de 9 de Novembro de 2016. Se é certo que não teve a maioria dos votos, ganhou em maior número de estados e isso é que conta na Lei Norte-americana. Foi assim com Obama, há 4 anos, seria assim com a senhora Hillary. Não há como contestar a democracia americana. Sempre foi assim... E para ser diferente, terão de alterar a Constituição da República dos Estados Unidos. E será Presidente a partir do próximo mês de Janeiro.

O maior desígnio anunciado pelo novo Presidente americano será aumentar o investimento em infraestruturas para um trilião de dólares (cerca de 907 biliões de euros) ao longo dos próximos 10 anos através de parcerias público-privadas e fontes privadas, estimuladas por reduções fiscais. Trump pretende requalificar o que existe, não deixando fazer novo enquanto o velho for reutilizável. O “Discurso de Gettysburg” - nome do famoso discurso de Abraham Lincoln de 1863 para unir um país dividido pela Guerra Civil – como que cessou nas fronteiras do país, deixando-nos sem detalhes sobre a sua política externa. Os seus críticos sobrevalorizaram apenas a construção de um muro no limite com o vizinho México que, curiosamente, existe há décadas em grande parte da fronteira.

quarta, 09 novembro 2016 11:17

O povo é que vota é uma máxima antiga, tantas vezes esquecida. Donald Trump é o 45º presidente dos Estados Unidos, quer se goste ou não. Foi-o contra tudo e todos. Soçobrou uma campanha milionária da adversária Hillary Clinton, o símbolo do centro esquerda Norte-americano, da continuidade das políticas de Barack Obama instituídas nos últimos oito anos.

Trump venceu a esmagadora maioria dos órgãos de comunicação social e todas as sondagens que lhe mostraram o caminho da derrota, sempre.

terça, 18 outubro 2016 18:44

Portugal tem razões para vibrar de orgulho: António Guterres será o próximo secretário-geral da Organização das Nações Unidas, o mais alto cargo e chefe da secretaria da ONU, e também a mais distinta incumbência da diplomacia mundial.

Hoje, António Guterres foi aclamado formalmente pelo Conselho de Segurança, para o cargo: o nome deste cidadão de Portugal, que se tornou conhecido pela defesa dos direitos e das condições de sobrevivência dos refugiados em todo o Mundo, será seguramente aceite pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

terça, 18 outubro 2016 18:42

A cidade colombiana de Medellín deixou de estar entre as 50 mais perigosas do mundo.

Em pouco mais de dez anos, as estatísticas anuais dos assassinatos diminuíram de 360 para cerca de 20, por cada 100 mil habitantes.

terça, 18 outubro 2016 18:39

Em 2014, os países da União Europeia deixaram de cobrar 159 biliões de euros de IVA, o que significou 14% da receita bruta daquele imposto.

terça, 18 outubro 2016 18:37

353 Angolanos já morreram com febre-amarela.

Admite-se que se possa estar perante um surto da doença.

News Letter

Subscreva a nossa  News Letter para receber as noticias que publicamos "na hora"...

Estão Online:

Estamos 525 Visitantes e 20 Membros Online

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa