Psicologia: A Assertividade

Psicologia: A Assertividade Featured

Decerto já aconteceu à grande maioria das pessoas, numa altura ou outra, ficar a pensar no que poderia ter sido dito em determinada ocasião e acabar por não conseguir dizer nada. Talvez também já tenha acontecido querer defender-se, impor-se, mas acabar por ter uma atitude passiva ou, quiçá, agressiva perante a outra pessoa.

A comunicação que mantemos com as outras pessoas é um processo contínuo: Tem raízes no passado, na nossa experiência, na nossa educação. A maneira como aprendemos a comunicar, e até mesmo a pensar, está relacionada com a cultura, com a sociedade e com a família em que nos inserimos. Aprendemos a comunicar e a forma como essa comunicação é feita vai condicionar a comunicação das outras pessoas com quem nos relacionamos. Assim, o modo como comunicamos tem influência nos tipos de relação que mantemos.
Quantas vezes já ouvimos falar em assertividade, ou em ser assertivo, sem saber ao certo o que significa? Por vezes ser assertivo chega até a ser confundido com um comportamento agressivo... Mas são coisas diferentes. A assertividade destaca-se por ser um comportamento em que há respeito – tanto por nós próprios como pelos outros. Da mesma maneira que não deixamos que nos desvalorizem (ou insultem), sabemos defender-nos sem desvalorizar ou insultar o outro. Sendo honesta, directa e apropriada, a pessoa assertiva tem mais facilidade em resolver conflitos, em sentir-se bem consigo própria e em manter relacionamentos saudáveis. É importante conseguir expressar o mais directamente possível o que pensamos e o que desejamos, escolhendo sempre um conjunto de atitudes adequadas ao espaço, ao lugar e à pessoa com quem estamos.

 

Ser assertivo resulta de quatro factores importantes...
- Manter o contacto visual quando estamos a conversar com a outra pessoa
- Permanecer com um tom de voz neutro (gritar ou falar muito baixo vai provocar uma reacção diferente na outra pessoa)
- Ter atenção à linguagem que é usada
- Manter uma postura aberta (de forma a não passar uma imagem ansiosa, agressiva ou receosa)


A pessoa assertiva sabe ouvir, admitir os seus próprios pontos de vista e procurar formas construtivas de cooperar com os outros. Tem respeito por si próprio, expressando os seus gostos, interesses, desejos e direitos, enquanto respeita por igual os outros, com os seus gostos, ideias, desejos e direitos. Sente-se confortável na relação cara-a-cara, sendo verdadeiro consigo mesmo, não dissimulando os seus sentimentos. A pessoa assertiva consegue estabelecer relações de confiança, pois coloca as questões muito claramente às outras pessoas, negociando na base de interesses mútuos e sem nunca deixar que a pisem. Claro está, ser verdadeiro não consiste em dizer "tudo o que nos vem à cabeça". Consiste, sim, em expressar-me eficazmente visando uma evolução satisfatória e realista da situação.
E porquê ser assertivo? A assertividade está na base de relacionamentos honestos e saudáveis, visto que sei cuidar do outro sem nunca me esquecer de mim. É um comportamento essencial na resolução de conflitos (quer na vida familiar, quer na profissional), que me permite transformar as situações positivas para ambos os lados. A assertividade produz uma sensação de bem-estar no ambiente em que estamos inseridos, porque não é propícia a que se guardem rancores nem acumulem tensões. Tudo isto evita futuros conflitos, bem como o desgaste das relações.
Não é assertivo? A assertividade treina-se! Estamos cansados de estar sempre a dizer que 'sim' a toda a gente (ou a alguém em particular), independentemente de ser bom ou mau para si? Chateamo-nos com facilidade quando as coisas não correm ao nosso jeito e somos mal interpretados pelas reacções que tem? É possível vir a ser assertivo nas situações em que nunca o foi. A assertividade é um treino sistemático e progressivo, em que a pessoa reaprende a autenticidade através de uma prática regular e gradual. Todos os dias nos deparamos com sinais de insegurança que vão conduzir a expressões de sentimentos que não são as mais ajustadas... E aí surge a assertividade como uma auto-afirmação construtiva que se vai aprendendo e mantendo progressivamente nas nossas relações diárias.

Precisa de ajuda?
Um psicólogo pode ajudar.

Read 1183 times
Rate this item
(1 Vote)
Login to post comments

News Letter

Subscreva a nossa  News Letter para receber as noticias que publicamos "na hora"...

Estão Online:

Estamos 1149 Visitantes e 22 Membros Online

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa