Fotografias noturnas sobre a zona histórica da Lourinhã continuam patentes em estabelecimentos de restauração local

Fotografias noturnas sobre a zona histórica da Lourinhã continuam patentes em estabelecimentos de restauração local

(Mais) olhares noturnos sobre a zona histórica da Lourinhã estão em exposição.

Trata-se da continuação de uma mostra fotográfica da autoria de Tiago Picão de Oliveira, instalada inicialmente num bar e em três restaurantes dessa zona, baseada numa mostra documental que esteve patente no âmbito das Jornadas Europeias do Património de 2014 na Biblioteca Municipal da Lourinhã.

Recorde-se que fotos dessa mostra documental foram na altura transportadas para os referidos estabelecimentos de restauração, situados na zona onde foram captadas. O projeto prossegue, podendo as fotos do mesmo continuar a ser observadas no café Nicola e na pizzaria Rialto e agora, também, no restaurante Castelo e no bar Consultório.

Segundo o crítico de arte Fernando Bessa, nas fotografias que compõe essa intervenção artística “Tiago Picão de Oliveira mostra-nos a sua (já) mestria numa plêiade de belíssimos noturnos, que refletem um vasto acervo de influências (sem que retirem a originalidade evidente de retratos) nomeadamente o maravilhoso sul-americano, o fantástico ocidental ou o surrealismo suave.

Mergulhando no(s) mistério(s) da noite, o artista conduz-nos pelos caminhos pós-vertinos quando a tranquilidade se sobrepõe ao bulício, sem que tal deixe de manifestar a perene consistência do(s) panorama(s) noturno(s) grávido(s) de mágico e misterioso capaz e (conseguido) de nos conduzir pelo ventre do objetivo fotografado.

O seu aparente impressionismo só o é sem o ser, ou seja, no palpável jogo do retrato e do retratado sobressai, não o objeto sólido mas, antes, a essência do fotógrafo manifestada pela “mediunidade” do suporte.

Por assim dizer, a fotografia de Tiago Picão de Oliveira é marcada pela sensibilidade espiritual de quem alimenta cada foto com cumplicidade generosa, gosto apurado, técnica perfeita, e amor pelo objeto retratado, fazendo sobressair, desse modo, o cerne do destinatário com alma e mão de artista, como que afastando o figurativo para nele imprimir a alma do criador.

A beleza plástica das fotos de Tiago Picão de Oliveira, e a sua luminosidade clara remete-nos, enfim, para as palavras doutas do poeta: «Só quem vem das (…) noites escuras / pode amar assim o imenso mundo do sol!» (Casais Monteiro).

Lágrimas de “sol” fulgente que derramam da noite intensa! Ou, dito de outra forma, o vento de uma fotografia pode, como é o caso, abanar todas as árvores!”.

De referir que a exposição “A Noite – Olhares sobre a Zona Histórica da Lourinhã”, que pretende dar a conhecer “o outro lado” de lugares que marcaram a vivência do autor das fotos da mesma, apresentando perspetivas originais de objetos visuais comuns aos lourinhanenses, e abordando a “poética da noite”, está patente nos mencionados estabelecimentos de restauração por tempo indeterminado.

Login to post comments

O Estado do Tempo em Torres Vedras

News Letter

Subscreva a nossa  News Letter para receber as noticias que publicamos "na hora"...

Estão Online:

Estamos 177 Visitantes e 35 Membros Online

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa