Esta semana fala-se de fado n' "O Olhar de Carlos Rosa", emitido nos 93.8FM da Radio Europa

Esta semana fala-se de fado n' "O Olhar de Carlos Rosa", emitido nos 93.8FM da Radio Europa

A rubrica semanal do nosso diretor, emitida pela Radio Europa em Torres Vedras, esta segunda-feira fala de fado de forma genérica e em especial de um disco de autoria de um fadista amador apresentado este domingo.
Pode escutar a rúbrica nos 93.8FM, região de Torres Vedras, online


ou ler o texto com o conteúdo da mesma aqui, apresentado de seguida:

"Olá amigos

Pode parecer um pouco estranho, mas hoje vou falar-vos de fado

O fado é genericamente considerado como a canção nacional reconhecida como património imaterial da humanidade, mas não é por isso que vos vou abordar o tema.

Recordei-me de que quando tinha 15 ou 16 anos, se me falassem de fado muito seguramente daria comigo a pensar que mal tinha feito, pois não era um género que entrasse nas minhas opções musicais dessa altura, muito mais viradas para a música de intervenção ou para o rock puro que se escutava nessa época.

Uns anos depois, já mais maduro, nem sei bem porquê mas acabo por ver-me numa adega, ao redor de um chouriço assado, de um caldo verde, um copo de tinto e... a escutar fado.

Pode parecer estranho, pelo menos a mim pareceu-me, mas sinceramente gostei.

Não pela grande qualidade dos intervenientes, que até nem era má de todo, mas mais pela forma como os mesmos se entregavam aquilo que estavam a fazer, conseguindo transmitir sentimentos e emoções que lhes iam na alma e fazendo com que quase me apetecesse cantar também.

Ainda bem que não o fiz, pois o resultado iria ser devastador, mas que passei a gostar e a ir regularmente a locais onde se canta este género é um facto, que faço com prazer.

Este fim de semana, por exemplo, fui à apresentação do cd de um dos fadistas que há mais anos me habituei a escutar pela região: Carlos Baptista.

É um amador, como muitos outros que gosto de escutar e que passou, agora, a oferecer uma compilação de onze temas bem conseguidos em suporte audio: Mar Chão.

Foi uma festa bonita aquela que teve lugar no Outeiro da Cabeça, onde se realizou o evento, com o fadista a cantar meia dúzia de temas do seu novo trabalho, acompanhado de viola, guitarra, baixo e, pasme-se, saxofone. Também não esperava este instrumento de sopro a acompanhar fado, mas sinceramente acho que resultou.

O que mais me sensibilizou, entretanto, nem foi o cd, nem os fados, nem o acompanhamento, mas mais a forma apaixonada como o fadista Carlos Baptista falava do trabalho, do fado e das pessoas que o quiseram acompanhar nesta oportunidade, até aqui única para ele, colocando a mesma ênfase nas palavras dirigidas àquelas pessoas que enchiam a sala que normalmente coloca nos versos dos fados que canta.

Foram palavras retiradas do fundo da alma, carregadas de emoção.

Foram palavras sentidas.

Foi bonito.

E foi por tudo isto que passei a gostar de fado...

 

Até para a semana amigos."

 

Login to post comments

O Estado do Tempo em Torres Vedras

News Letter

Subscreva a nossa  News Letter para receber as noticias que publicamos "na hora"...

Estão Online:

Estamos 629 Visitantes e 47 Membros Online

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa