Relatório sobre degradação da condições hospitalares no Centro Hospitalar do Oeste vai ser entregue ao Ministro da Saúde

Relatório sobre degradação da condições hospitalares no Centro Hospitalar do Oeste vai ser entregue ao Ministro da Saúde

Um relatório sobre a degradação dos serviços hospitalares na região, vai ser entregue ao ministro da Saúde, pela Comissão de Acompanhamento do Centro Hospitalar do Oeste que engloba os hospitais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e Peniche.

Esta comissão refere que uma nova estratégia em termos de política de saúde é o que é exigido no referido relatório e suas conclusões.

Manuel Nunes, da Comissão, disse ontem à Lusa que as questões da saúde e os problemas de funcionamento dos hospitais são o problema mais grave da região.

O documento denuncia a "degradação, redução das valências e diminuição da qualidade do serviço prestado" a cerca de 300.000 pessoas.

Doentes internados em macas na Urgência quando existem camas livres noutras unidades" e o facto de os médicos "ultrapassarem o número de horas extraordinárias previstas para o ano", obrigando o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) "a recorrer a serviços externos", são outros dos problemas denunciados no relatório.

A Comissão quer saber junto do ministro "qual a viabilidade futura" do CHO e qual a disponibilidade "para dotar os hospitais de meios para "solucionar os problemas que põem em causa a segurança física e clínica dos utentes e profissionais".

O CHO engloba populações das Caldas da Rainha, Peniche, Torres Vedras, Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

Login to post comments

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa